Diretora de creche e técnico de informática são soltos

96
0
Compartilhar:

A diretora da creche Arco-Íris e o técnico em informática que tinham sido presos na segunda-feira, sob a acusação de apagarem imagens das câmeras de vídeo da escola infantil, foram libertados da Penitenciária de Montenegro na tarde desta terça-feira. Eles conseguiram a concessão da liberdade provisória. Com isso vão poder responder ao processo em liberdade. Já a monitora que foi presa na sexta-feira passada, acusada de maus-tratos ao pressionar um travesseiro contra uma criança de 2 anos, continua presa. Ela foi transferida de Montenegro para o Presídio de Guaíba.

 

O delegado Marcos Eduardo Pepe, de Bom Princípio, mas que nas férias da delegada Cleusa Spinato está respondendo também pela Delegacia do Caí, diz que as investigações vão continuar. O HD onde foram apagadas as imagens será encaminhado para o Instituto Geral de Perícias para tentar recuperar a gravação. O delegado suspeita que as imagens possam mostrar outros casos de agressões as crianças, inclusive mostrando a diretora. E este teria sido o motivo para ela ter pago 50 reais para o técnico apagar as imagens. Também serão ouvidas testemunhas e buscadas outras pistas. O Ministério Público pediu o fechamento da escola de educação infantil.

 

Outras denúncias de maus-tratos já vinham sendo investigadas pela Polícia. Em junho do ano passado a mãe de um aluno registrou ocorrência por seu filho ter sido empurrado por uma cuidadora. Em outro caso um aluno teve uma camiseta rasgada. Tudo isso deve ser apurado e o delegado diz que pretende representar pela prisão preventiva da diretora e do técnico, assim como já fez com a monitora que continua presa.

Guilherme Baptista

Crédito da Foto: Fato Novo

Compartilhar: