Bom Princípio, Harmonia e Linha Nova têm o maior crescimento no ICMS

37
0
Compartilhar:

Foram divulgados os índices provisórios do ICMS dos municípios para 2023, calculados com base nos números da arrecadação do ano passado. Os dados são da Famurs, informados pela Secretaria Estadual da Fazenda. E apesar dos reflexos da pandemia e da crise econômica, as cidades da região obtiveram um bom desempenho. Destaque para Linha Nova, que é o menor município do Vale do Caí e teve o maior crescimento, na ordem de 15,60%. Bom Princípio e Harmonia, com aumento de 8%, também tiveram ótimo resultado. Barão (-4,50%) e São José do Hortêncio (-6,30%) é que tiveram maiores quedas.

Maior município do Vale do Caí, Montenegro tem o maior índice da região e o 21º do Estado, tendo obtido um crescimento de 3% no ICMS em 2021. Portão aparece em segundo. Já São Sebastião do Caí, que é o terceiro, teve redução de 2,30% e ocupa a posição 102º no ranking do Rio Grande do Sul. Bom Princípio vem em seguida, sendo o 103º no Estado. Aliás, Bom Princípio por três anos consecutivos teve o melhor crescimento na região, ficando agora atrás apenas de Linha Nova. Na sequência no Estado vem Tupandi, com a posição 104º e com crescimento de 3,80%.

Mesmo que o setor primário, da agricultura, seja à base da maioria dos municípios do Vale do Caí, a diversificação tem contribuído para o crescimento, principalmente no caso da indústria, comércio e serviços, gerando receita e também empregos. E o Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS) é a principal fonte de recursos dos municípios. É um tributo que incide em praticamente tudo que faz parte das nossas vidas, desde a agricultura na extração do talão do produtor, passando pela industrialização nas fábricas e na comercialização e prestação de serviços. E por isso serve como índice para apontar o desempenho de cada cidade, Estado e do próprio país, que dividem o bolo do ICMS de acordo com suas arrecadações.

 

 

Guilherme Baptista
Compartilhar: