Lideranças vão pedir ao governador para não instalar pedágio em Bom Princípio

92
0
Compartilhar:

Na noite de ontem, segunda-feira, os vereadores de Bom Princípio aprovaram por unanimidade uma moção de repúdio contra a instalação de uma praça de pedágio no município. Os vereadores, através de uma comissão já formada, agora pretendem entregar pessoalmente o documento ao governador Eduardo Leite e ao secretário estadual dos transportes Juvir Costella. Várias foram às manifestações, na sessão de ontem, contra a mudança do pedágio, que com a concessão da RS 122, deve mudar de local.

A primeira informação era de que a praça de pedágio mudaria de Portão para São Sebastião do Caí. O prefeito caiense Júlio Campani foi verificar pessoalmente onde ficava o quilômetro 22,5, que seria o novo local apontado pelo Governo e descobriu que se localiza próximo da ponte sobre o rio Caí, na altura do bairro Bela Vista, em Bom Princípio. O Governo do Estado estaria planejando mudar o local, no processo de privatização da rodovia, para evitar que os motoristas utilizem desvios, o que acontece muito atualmente no Rincão do Cascalho, em Portão. A proximidade com o rio Caí evitaria rotas alternativas. Foi o que aconteceu em Montenegro na BR 386. Entre os benefícios estariam às melhorias na pavimentação, segurança e serviços, incluindo a duplicação da RS 122 entre São Vendelino e Farroupilha. Nos próximos dias deve ser apresentado o modelo do projeto. Já na segunda quinzena de junho devem iniciar as consultas e audiências públicas, quando a população poderá se manifestar. Para setembro está prevista a publicação do edital de concessão, com leilão programado para dezembro. E até julho do próximo ano deve ocorrer a mudança do local do pedágio.

Resistência

Lideranças de Bom Princípio e da região estão mobilizadas para evitar que o pedágio seja instalado no trecho do município. Caso a situação não seja revertida, as lideranças vão buscar garantir a isenção de tarifa para os moradores do município. Entretanto, já foi informado que, ao contrário do que acontece hoje no Portão, onde o pedágio é comunitário e administrado pela EGR, com a concessão não terá o benefício da isenção. E a cobrança deverá passar a ser feita nos dois sentidos.

A CDL de Bom Princípio, através do presidente Maurício Liell, também emitiu uma nota de repúdio a instalação de uma praça de pedágio na área do município. Para a Câmara de Dirigentes Lojistas, isso dividiria o bairro Bela Vista, prejudicando os moradores que costumam se deslocar ao centro. A mesma posição já manifestou o prefeito de Bom Princípio. Fábio Persch também considera que a transferência do pedágio para o território de Bom Princípio traria grandes prejuízos ao município e pretende marcar uma reunião com representantes do Governo do Estado para reverter esta decisão. “Não queremos o pedágio”, deixou claro o prefeito. Na Câmara de Vereadores de Feliz também foi encaminhada uma moção de repúdio, pelo vereador Everton Kremer, que deve ser votada na próxima sessão. Everton alega que o pedágio em Bom Princípio vai gerar transtornos também para a Feliz. Ele cita que os motoristas poderão desviar do pedágio por dentro da Feliz, inclusive pela centenária ponte de ferro sobre o rio Caí, entre o centro, Matiel e Escadinhas. E frisa que o aumento de trânsito na Estrada Júlio de Castilhos geraria muitos problemas.

 

Guilherme Baptista

Foto: Câmara de Bom Princípio

Compartilhar: