Pedágio pode ser em Montenegro, na divisa com Triunfo ou com Capela

101
0
Compartilhar:

Terminou no último sábado, 31 de julho, o prazo para o envio de sugestões e questionamentos referentes à concessão das rodovias estaduais, incluindo a instalação de novos pedágios. Mais de 500 manifestações teriam sido enviadas por e-mail e o Governo deve responder até o final deste mês de agosto todos os questionamentos. Também neste mês devem ser definidos os locais das novas praças de pedágio, tema que tem gerado muitos protestos no Vale do Caí. A intenção do Governo do Estado é de em setembro publicar o edital do processo das concessões e em dezembro realizar o leilão para definir as empresas vencedoras que vão passar a ser responsáveis pelas rodovias privatizadas.

Governo sinaliza com a possibilidade do pedágio na RS 122 ser no KM 4, no Areião, do Caí, mas prefeito Júlio Campani disse que não aceita
– Crédito: Fábio Fuchs Klein/FN

O maior entrave para o Governo é quanto aos locais dos novos pedágios. Para o Vale do Caí foi anunciada a desativação da praça de Rincão do Cascalho (Portão) e a divisão em dois novos pedágios. Um deles seria na RS 122, entre Bom Princípio e São Sebastião do Caí. A proposta inicial do Estado é no quilômetro 22,5, na altura do bairro Bela Vista, em Bom Princípio, próximo da ponte sobre o rio Caí. Mas como existe grande resistência das lideranças e da população, estão sendo estudadas alternativas.  Próximo da divisa entre Caí e Portão, na altura do quilômetro 4, na localidade de Areião, surgiu como opção. Mas o prefeito caiense Júlio Campani já deixou claro que não aceita que o pedágio seja no Caí. E como os novos pedágios terão cobrança nos dois sentidos, sem direito a isenção para os moradores locais, o próprio município de Portão não quer mais a praça, inclusive já tendo feito protesto e abertura de desvio.

RSC 287, entre Montenegro e Triunfo, é uma das piores rodovias da região, mas Governo alega não ter recursos para investimento
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

O mesmo impasse segue no novo pedágio anunciado para ser instalado no trecho entre Capela de Santana e Montenegro, na RS 240 ou na RSC 287. Inicialmente o pedágio foi anunciado para Montenegro e depois para a Capela. Após protestos, reuniões e abaixo-assinado, o Governo analisa novas opções. Uma das possibilidades é a instalação do pedágio perto da divisa entre Montenegro e Capela, na RS 240. A divisa entre os dois municípios fica no rio Caí. Outra alternativa em estudos é a instalação da praça na RSC 287, mais em direção a BR 386, próximo da divisa de Montenegro com Triunfo. O trecho da RSC 287, entre os dois municípios, é o que mais necessita de melhorias, já que a pavimentação está em condições muito precárias, não existe acostamento e falta sinalização.

O Governo do Estado, através do secretário extraordinário de parcerias, Leonardo Busatto, já deixou claro que novos investimentos, tanto em pavimentação, como na construção de viadutos e passarelas, além de serviços como guincho e ambulância, dependem da concessão e da instalação de pedágios, já que o Estado não dispõe de recursos. Mas os prefeitos do Vale do Caí, em documento baseado nas reuniões realizadas, defendem que o processo de concessão fique para depois das eleições de 2022, podendo ser tema de debate na campanha eleitoral para ver o modelo que poderá ou não ser instalado num próximo governo.

 

Guilherme Baptista

Compartilhar: